2 de ago de 2010

Passo 7: Conectar motor com volante à caixa de câmbio

Uma vez que o volante está preso ao eixo do motor temos que conectar este conjunto à cabeça de porco da caixa de câmbio.

Para tal, temos que fazer um flange, no qual vai fixado o motor. Do outro lado, outro flange tem que ser feito para fixar na cabeça de porco.

Um tubo distanciador interliga os dois flanges. Neste espaço fica o adaptador, explicado anteriormente, no Passo 6.

Este distanciador tem que ter o comprimento tal que, quando o volante estiver preso ao adaptador, fique na mesma posição em que se encontrava quando montado com o motor a gasolina. Para isso é importante, na desmontagem do motor a gasolina, observar a posição exata em que o volante fica. Verifique o quanto o volante entra para o interior da cabeça de porco.

Uma vez definidas as medidas do distanciador e feitos os desenhos dos flanges, o conjunto pode ser soldado. Pode ser feito de aço ou de alumínio.

Para facilitar o entendimento, veja aqui, as fotos deste processo.

5 comentários:

  1. Aí, Caloca... sempre inventando. Mas vc é gênio, boto fé. Grande abraço, amigão. E todo sucesso do mundo. De coração.
    Valtinho

    ResponderExcluir
  2. Oi Valtinho, fico muito feliz que andou visitando o meu blog. Aguardo um contato para darmos uma voltinha de carro elétrico. Grande abraço, Pimpão

    ResponderExcluir
  3. Muito Bom.
    Parece que o BR800 nasceu pra ser eletrico.
    parabens

    ResponderExcluir
  4. Marcus disse:

    Antes de mais nada, quero parabeniza-lo pela iniciativa. Incrível!

    Mas, gostaria de saber se você manteve o carro com marchas e por quê?

    Todos os veículos elétricos que vi até hoje não tinha caixa de marchas, devido a propriedade dos motores elétricas manterem o torque praticamente constante nos diversos níveis de rotação. Assim reduz-se peso e perdas de energia cinética com uma transmissão praticamente direta.

    Abraços
    mardelmastro@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Marcus,
    Mantive a caixa porque não tinha noção do rendimento do conjunto. O motor chinês, que uso, atinge somente 2800 rpm. Os motores mais sofisticados podem atingir 9000 rpm. Assim achei mais seguro utilizar a caixa. Na prática percebi que em condição de terreno plano posso utilizar somente a quarta marcha. Mas se precisar subir um morro, fico feliz de poder reduzir a marcha. Para o meu carro, com este motor, seria suficiente ter 2 marchas. E sem sistema de embreagem.
    abraços, PimpãoI

    ResponderExcluir