27 de out de 2010

Novos testes com as baterias

 Olá pessoal,
Como já comentei anteriormente estou enfrentando problemas de diminuição de autonomia de rodagem com o meu BR-800.
Para tentar resolver fiz alguns procedimentos:

1) junto ao vendedor de baterias carreguei as baterias que ele achava suspeitas (mediu com uma aparelho da Siemens de análise de baterias). Foram três. Todas três foram carregadas individualmente nos carregadores da revenda.

Resultado: Sem nenhuma melhora na autonomia

2) Fiz uma carga aplicando uma voltagem de 160 V nas 10 baterias em série. Foi feito com o carregador do veículo. O controlador foi ajustado para 160 V e ficou mantendo esta tensão por aproximadamente 1 hora. Duas baterias largaram um pouco de água.

Resultado: Sem nenhuma melhora na autonomia

3) Comprei um aparelho de verificação de baterias - aqueles que jogam uma carga resistiva nos terminais e fazem a leitura da voltagem, com e sem carga. A carga provoca uma corrente de aproximadamente 50A, em 12 Volts.

3.1) Teste1:
Verifiquei a queda de tensão das baterias sob carga em estado carregado. Não consegui verificar diferenças significativas.

3.2) Teste2:
Com as baterias carregadas rodei 10 km. Depois fiz as verificações. 3 baterias caiam para 8 Volts, 2 para 9 Volts e as outras 5 ficavam em 12 Volts.


Agora consegui identificar quais as baterias com problemas. Vou tentar substituí-las por outras, antes que me estraguem as que estão boas.

As causa do problema aínda me parece ser duvidosa. Alguns acham que o fato delas terem ficado paradas por mais de um ano pode ter causado o problema. Fica a dúvida por que tipo de bateria substituir.

Grande abraço
Carlos Pimpão

15 de out de 2010

Gurgel elétrico 600 km - avaliação mecânica

Olá pessoal,

Tenho a alegria de informar que, percorridos os primeiros 600 km, não tive nenhum problema mecânico. Apenas um probleminha no freio, que ocorreu esta semana. Percebi que o carro estava ficando freado. As rodas dianteiras estavam esquentando. O problema foi ajustado na oficina por R$ 20,00. As pastilhas colocadas estavam sem espaço para recuar completamente. Isto também pode ter causado a queda na autonomia, atribuida anteriormente, às baterias.
No mais o motor funciona perfeitamente em conjunto com o controlador PWM e o acoplamento à caixa.
Vamos percorrer agora os próximos 400 km para a avaliação dos 1.000 km.
Até a próxima.